free templates joomla

Três Cachoeiras na Expointer 2012

A Expointer 2012 ficará marcada na história do município de Três Cachoeiras! Segundo informações, pela primeira vez um produtor deste município foi selecionado para expor seus produtos no Pavilhão da Agricultura Familiar.

Não bastasse a presença no evento, a Agroindústria da família Becker, localizada na localidade de Morro Azul, foi selecionada para integrar a Praça dos Orgânicos, que obteve, nesta edição da Feira, ótimos números nos quesitos visitação e comercialização.

Devido à grande competitividade por este espaço e, por consequencia, à grande dificuldade de participar deste seleto grupo de expositores, podemos concluir que foi uma vitória não só do produtor, mas também do município, que teve seu nome divulgado para toda a América Latina.

Neste espaço conseguimos apresentar um pouco da matriz produtiva do Litoral Norte gaúcho, com doces de banana, geléias e também, divulgar o Açaí da Mata Atlântica, provindo da Palmeira Juçara (Euterpe edulis), fruto cuja Agroindústria beneficia e transforma em polpa para comercialização. É importante ressaltar que a matéria-prima (fruto) provém de Palmeiras Juçaras cultivadas em Sistemas Agroflorestais (SAF´s); sistemas estes que promovem ganhos ambientais, econômicos e sociais para a região.

Todo o processo de enquadramento foi feito pelo Escritório Municipal da EMATER/RS-ASCAR de Três Cachoeiras/RS que aproveita este espaço para, em nome de toda a equipe, parabenizar o município pela conquista!

Victor Hugo Matheus

Engenheiro Florestal

Chefe da EMATER/RS-ASCAR

Três Cachoeiras/RS

Palmeira Juçara - Açaí da Mata Atlântica

A Palmeira Juçara

A Euterpe Edulis, ou Palmeira Juçara, como é conhecida, é encontrada principalmente em áreas remanescentes da Mata Atlântica, é bem conhecida pela extração do palmito. A exploração acelerada e ilegal, sem o uso de um manejo adequado do seu palmito, contribui para que a Juçara seja uma das espécies mais exploradas da mata Atlântica, e esteja nas listas de espécies ameaçadas de extinção.

Um dos produtos pouco utilizados da Palmeira Juçara são os seus frutos. O despolpamento deles origina um produto semelhante à polpa do açaí. A Euterpe edulis é uma planta tolerante à sombra e sua dispersão é feita por pássaros e pequenos mamíferos. Ela não produz perfílios, o que significa que a extração do palmito implica no sacrifício da planta.

 

Por que o fruto é melhor

A exploração sustentável dos frutos da palmeira juçara pode ser uma atividade mais lucrativa do que a extração do seu palmito.

Após a obtenção da polpa, suas sementes podem ser utilizadas para o replantio, para a produção de artesanato e servem como adubo orgânico. Para o aproveitamento dos frutos da juçara, ao contrário do que ocorre com o palmito, não é necessário a derrubada da árvore, que leva de cinco a oito anos para chegar ao estágio de corte. A coleta dos frutos pode ser realizada ano após ano na mesma palmeira e representa uma alternativa para a conservação da espécie e para o equilíbrio da cadeia alimentar da Mata Atlântica, visto que vários animais se nutrem deles.

A polpa dos frutos da juçara, assim como a do açaí, pode se utilizada na forma de alimento: na tigela, sucos, sorvetes, cremes, iogurtes, molhos e licores.

A polpa de açaí da juçara apresentou composição nutricional compatível, e para alguns nutrientes até superior ao açaí do Norte do país. Com relação aos minerais, os teores de ferro, potássio e zinco da juçara foram 70,3%, 65,7% e 20,8%, respectivamente, superior ao encontrado no açaí do Norte. Já os valores de fósforo e cobre foram significativamente maiores no fruto do norte. Quanto aos teores de cálcio, magnésio e manganês, não foram encontradas diferenças.

O aproveitamento do ferro de produtos vegetais, que inclui o açaí da juçara e o do norte, é menor comparado a de produtos de origem animal. O aproveitamento deste mineral de fontes vegetais pode ser aumentado na presença de alimentos fontes de vitamina C, como a laranja, limão, acerola, maracujá e cajá, dentre outros. A juçara também apresentou conteúdo de açúcares totais e gorduras maiores do que o açaí do norte e, consequentemente, maior valor energético. Porém, as gorduras presentes em ambos os produtos são as chamadas "gorduras boas", compostas por ácidos graxos insaturados, que muitas vezes, podem ser capazes de reduzir o colesterol no sangue. Nesta mesma pesquisa, durante um teste de degustação, foi observado que os participantes acharam mais doce o suco com o açaí da juçara e o preferiram em relação ao outro.

A cor roxa escura dos frutos da Euterpe edulis é devido à presença de antocianinas. As antocianinas podem ser utilizadas como corantes naturais e apresentam grande potencial farmacológico, que incluem propriedades antioxidantes, anti-inflamatórias, inibição da oxidação do colesterol LDL, diminuição dos riscos de doenças cardiovasculares e de câncer.

Na dieta humana, as principais fontes de antocianina são as frutas, como o açaí, ameixa, amora, cereja, figo, framboesa, uva, maçã, morango e acerola, e nos vegetais, são encontrados no repolho roxo, batata roxa, berinjela, etc. A juçara apresenta quantidades superiores de antocianina comparada a outras frutas tropicais e de teores semelhantes e, às vezes, até superior ao açaí de palmeiras do Norte brasileiro.

Portanto, a exploração dos frutos da palmeira juçara, utilizando um manejo sustentável adequado, pode ser mais lucrativa do que a comercialização do seu palmito. Além de contribuir para a preservação da espécie, o consumo da polpa dos frutos de juçara fornece grandes benefícios à saúde.

 

 

Busca

Calendário de Eventos

Agenda do Prefeito

Error: No articles to display

Redes Sociais

FacebookTwitterGoogle BookmarksLinkedinRSS Feed

News Letter

Prefeitura de Três Cachoeiras - todos os direitos reservados.

Rua João Cardoso Rolim, 985 - Cep 95580-000 - Telefone (51) 3667-1155.

Desenvolvido por Eagle TD.